domingo, 7 de outubro de 2018

Partido Novo?


O problema não é esquerda-direita. O problema é achar que a liberdade é divisível. Só com essa hipótese entram místicos pra coagir as mulheres, os médicos e a maladragem enquanto os saqueadores entram e teimam em mandar meganha roubar os bacanas e impossibilitar as empresas de produzirem. É o dilema de Salomão e o bebê. Os proibicionistas da "direita mercantilista" são os principais responsáveis pelas mais graves crises econômicas e pavorosas depressões. Ambas as hostes da esquerda e direita são agressoras e saqueadoras.

A liberdade indivisível-as-she-is acaba com a falsa distinção entre esquerda/direita (covardes). Sobrevivem as alternativas verdadeiras da liberdade versus escravidão (alternativas que pelo menos possuem integridade). Tem erro aqui?

Eu li o programinha do Partido Novo e se fosse forçado a ponta de arma a participar da fraude apostaria nele ou no voto em branco. Mas esse partido não defende os direitos individuais de jovens ou mulheres. Simplesmente repete fórmulas sobre escolha de candidatos e mandatos e fala em economia e eficiência. Foge das "controvérsias" desde a largada. Isto é coragem? Isso são convicções?

Desistir, se render, não é solução--como nunca foi solução para os judeus na Europa. A coação de adultos absolutamente requer força letal e o abate de algumas cabeças inconformadas para dar exemplo aos demais escravos. Já vimos esse filme onde a anti-vida ganha. 


Socialismo, religioso ou laico, é sempre agressão

Necessitando de traduções pesquisadas, que apresentam ideias complexas sem rodeios ou evasão, procure pela Speakwrite.