Tuesday, October 16, 2018

Peso dos votos estaduais

Leia o artigo original... 

Pífias diferenças no peso dos votos eleitorais aparentemente preocupam os ativistas da cleptocracia americana. Qual o seu peso comparado com o peso dos votos que abandonam os dois saqueadores e transmitem o seu recado legiferante mediante o Partido Libertário? 

Segundo o mapa do Washington Post, 04 estados perdem força na representação na votação voluntária pelos Estados da União. Três são caretas e um fortemente infiltrada por imigrantes dos países asiáticos, onde a  mentalidade é fortemente socialista. No todo parece a representação que qualquer ente racional pediria a Deus. Faz sentido mulheres jovens se mudarem para a California e para o Canadá, e o próximo censo decerto corrigirá o atual desequilíbrio. Vale notar que nem a Flórida nem o Texas cobram IP estadual.  Mas tudo isso é fichinha comparado com a aceleração da influência do Partido Libertário. 

A California se arma com um voto eleitoral para cada 712 mil habitantes e Wyoming (o estado que inaugurou o voto feminino) lança um desses votos nacionais para cada 195 mil habitantes.  A diferença porcentual é
x/100 = 712/195, ou x = 365% neste caso mais extremo. 


Cada voto de Wyoming exerce o potencial legiferante algo na casa dos de 4 votos californianos. Mas acontece que Wyoming só tem 564 mil eleitores!  Os 4 milhões de votos investidos no Partido Libertário em 2016 (incluindo 5% dos votos de Wyoming) mudaram as vitórias dos dois partidos cleptocratas em 13 estados. Multiplicando o nosso percentual do voto pelo número de votos eleitorais dos 13 estados mais libertários soma 317% de efeito alavancado. Esse efeito afetou um total de 127 votos eleitorais desses 13 estados. NISSO os jornais fake da cleptocracia nunca reparam.


Alavancagem legiferante do voto libertário em 13 estados
São ESSES os gastos--as doações de votos libertários e não de dinheiro--que liberalizam as leis mediante eliminação dos candidatos nos dois extremos das correntes comuno-fascistas que se auto-apelidam de "esquerda" e "direita". Para nós, todos eles são simplesmente da corrente saqueadora que procuramos derrotar. 

A empresa que quer influenciar o público comprador paga para colocar anúncios nos meios de comunicação explicando exatamente as vantagens que oferece. Mas os candidatos libertários costumam perder na votação contada pela burocracia dos partidos dominantes. Como vão liberalizar as leis se não são eleitos?
O atual governo americano cobra cumprimento de todo o programa do Partido Socialista de 1928. Esse partido tem apenas um cargo no país inteiro e perdeu em todas as eleições desde 1928. Como isso ocorreu se seus candidatos não foram eleitos para entregar o dinheiro alheio prometido? As duas perguntas têm uma única e mesma resposta. 


Nós, os eleitores libertários, confiamos na ganância predatória do partidário saqueador que quer sentar em poltrona de couro e receber salário do governo. Os dois partidos da cleptocracia estão perdendo aderentes de carteirinha e o nosso está ganhando não apenas membros, como também mais de 3x o número de votos. Essa tendência resulta na seguinte curva de substituição logística mostrando a nossa participação nos votos: 


O meu voto é pelo programa do Partido Libertário e não pelos seus candidatos. Com esse voto eu coloco em perigo a vitória do cleptocrata que quer ameaçar as mulheres e médicos, prender ou balear jóvens por causa de folhas de plantas, aumentar impostos ou regulamentos ou invadir ou bedelhar na política interna de outros países. 

Se eu votasse nos republicanos, eles imaginariam que me declarei a favor de soltar meganhas supersticiosos e armados para coagir médicos e balear os jovens da geração hipster. O meu voto conivente com o partido democrático afirmaria o meu apoio pelo comunismo salpicado de regulamentação cobrada por meganhas igualmente sinistros e nocivos. E como os dois partidos são confessadamente a favor dos assaltos do IR comunista, são ladrões. Promessa de gente desonesta não tem valor. Eu abrindo mão das coisa positivas que esses partidos fingem apoiar realmente abro uma mão vazia. 

Da mesma forma que a propaganda nas revisas faz sugestões ao consumidor, o meu voto libertário diz ao candidato sanctimonioso que se ele persistir em coagir meninas, terá que procurar emprego no Vaticano. Ao político assaltante da corrente comunista o meu voto ameaça a volta ao trabalho braçal ou magisterial levantando cedo e ganhando salário mínimo. O interesse dos políticos profissionais e nos cargos e salários deles, e não os seus, meu caro eleitor. Procure valorizar o poder do seu voto e não o poder coercitivo do governo. Confira o quanto isso muda as leis! 


Leia no original como o seu voto libertário nos EUA liberaliza as leis no planeta inteiro...
Essa mensagem que cada voto libertário atira na cara dos partidos fanáticos e ladrões é justamente o que vem liberalizando as leis americanas desde 1972. Participe com seu voto ou, se residente, com doação no LP.org

Se ficou clara essa vantagem generalizada comparada com pífia irregularidade entre os dois extremos da defasagem na representação conforme o censo decenal, imagine como pode ficar clara a tradução da sua mensagem aos acionistas, investidores, ou executivos que poderiam prestigiar a sua empresa.  

Saturday, October 13, 2018

Máquinas de votários

Newton Silva, chargista, visionário...

"Dallas, got a soft machine, Houston, too close to New Orleans..." --Grateful Dead, Trucking

Soft machine nos EUA significa conluio de políticos e cabos eleitorais que captura cargos políticos e explora as possibilidades de ganho por esse meio. Já voting machine é o aparelho predileto da soft machine. Só que o mecanismo já é manjado e está caindo em desfavor.

No Texas, várias das 200 comarcas voltaram a usar as cédulas de papel. Muito mais difícil trocar os votos das pessoas com papel. Eu por exemplo descobri que acabaram com a obrigatoriedade de assinar a cédula na candidatura do Carter. Imediatamente comecei a assinar as minhas. Assim, numa recontagem, eu poderia confessar que assinei a cédula, a ausência da qual da urna seria prova de que as cédulas foram trocadas. Já... com caixas eletrônicas controláveis pela CIA e NSA, como vou confiar nos resultados? 

Repare que na cleptocracia texana, verificável ali significa ANTES da contagem. O que interessa a mim é depois, saber COMO o meu voto foi contado. Nós libertários temos orgulho do nosso voto e nada a esconder. Se os nossos votos sumirem, rapidinho vamos descobrir isso e levantar a lebre. 

E nas eleições nacionais... ninguém realmente acredita. Quando Nixon perdeu para o Kennedy, os republicanos gritaram fraude! Todo revela quão importantes os votos dados ao partido Libertário.


Leia sobre o voto texano no original...
Quem vota libertário diz não à coação, sim aos direitos da mulher, sim ao direito de autodefesa, não aos impostos, não ao fascismo, não aos outros socialismos, e sim à descriminalização como existe em Portugal e no Canadá. 

Necessitando de tradutores acreditados, certificados e juramentados para traduções dotadas de fé pública, procure pela Speakwrite, linguistas orwellianos. E-mail: braziliantranslated@gmail.com Mnemônica: juramentada.us
Outro blog: Libertariantranslator

Wednesday, October 10, 2018

Falsos libertários

Estamos cansados de saber que os comunistas no México, Peru e Chile saem travestidos em disfarces meio libertários para trolar as vítimas dos partidos saqueadores e seus políticos apadrinhados. 



Mas pode acontecer uma coisa dessas nos EUA? Circulam vídeos nacionalsocialistas da PragerU fingindo que há importantes diferenças entre o nacionalsocialismo deles e as demais aberrações da corrente comuno-fascista. No filme aparece a cédula de votação com brancos apenas nas alternativas fascista ou socialista de sempre: 

Não falam do controle de natalidade!
Não seja otário da EsquerDireita! 
O filme em si nem seria tão ruim como propaganda libertária, pois só fala de algumas das coisas que os libertários defendem (liberdades econômicas). Só que a narradora, Gloria Álvarez, é libertária de verdade, inclusive defende os direitos reprodutivos da mulher contra as depredações coercitivas dos pederastas de Roma e Nashville. Mas a narrativa omite assuntos como a proibição armada da folhas de plantas e a intromissão coercitiva nas decisões reprodutivas das mulheres. Esse filme poderia--dos dentes pra fora--atender ao fascismo de Perón ou Fujimori com pouca alteração. 

Gloria Álvarez recentemente apresentou na Reason TV, convidada de John Stossel, com legenda e roteiro acompanhando a língua inglesa que ela domina razoavelmente bem. Este canal libertário é bem diferente da PragerU (uma ONG de conservadores e fascistas travestida de escola). 

Como distinguir os Libertários e fascistas então? Para entrar no partido Libertário (ou mesmo doar, quem tem visto de permanência) o proponente assina um termo de anti-agressão: 

Sou contra lançar mão da agressão com intuito político ou social. 

Isso é bem parecido com o princípio Primum non nocere, que é o princípio da não maleficência da profissão médica. Esse e aquele são princípios que o médico nacionalsocialista Mengele violou.

O princípio da não-agressão foi posto no papel por Ayn Rand numa carta em abril de 1947 e reproduzido em "The Letters of Ayn Rand", às pág. 367 e 378. Os americanos tiveram uma Liberal Party of America formada em 1930, adotando programa anti-proibicionista publicado por Samuel Hardin Church em 1931. Foi esse partido Liberal que deu aos democratas a coragem de assumir a oposição à lei seca que--aliada ao IR--destruía a economia. Desde então os conservadores cospem a palavra "liberal" dando a ela matizes de comunismo e nunca de direitos individuais e livre comércio. 

O Partido Libertário propôs proteger a mulher grávida e seu médico da coação pelos partidos da Proibição, pelos democratas sulistas do ku-klux-klã e pelos evangelistas que controlam o Partido Republicano desde 1928. O Supremo adotou nossa proposta na causa Roe v Wade em 1973, logo após ganharmos quase 4000 votos. Propomos parar de matar gente por causa de folhas de plantas (o que já é realidade no Canadá), e acabar com a escravidão militarista.

Desde então os conservadores engasgam na palavra "libertário" cientes de que continuaremos a defender as pessoas da violência das leis supersticiosas e anti-científicas. Não confunda com nazistas e conservadores cristãos que coagem as mulheres, matam ou aprisionam a juventude e destroem as economias com confiscos de bens. Não somos da "direita" mística nem "esquerda" saqueadora, e sim pelos direitos da pessoa individual. Nossos votos alavancados realmente bloqueiam as leis nazifascistas e comunistas. Isso sim, é ganhar!

Necessitando de tradutores que trabalham bem com escritores, advogados e juízes, venha na SpeakWrite


Sunday, October 7, 2018

Partido Novo?


O problema não é esquerda-direita. O problema é achar que a liberdade é divisível. Só com essa hipótese entram místicos pra coagir as mulheres, os médicos e a maladragem enquanto os saqueadores entram e teimam em mandar meganha roubar os bacanas e impossibilitar as empresas de produzirem. É o dilema de Salomão e o bebê. Os proibicionistas da "direita mercantilista" são os principais responsáveis pelas mais graves crises econômicas e pavorosas depressões. Ambas as hostes da esquerda e direita são agressoras e saqueadoras.

A liberdade indivisível-as-she-is acaba com a falsa distinção entre esquerda/direita (covardes). Sobrevivem as alternativas verdadeiras da liberdade versus escravidão (alternativas que pelo menos possuem integridade). Tem erro aqui?

Eu li o programinha do Partido Novo e se fosse forçado a ponta de arma a participar da fraude apostaria nele ou no voto em branco. Mas esse partido não defende os direitos individuais de jovens ou mulheres. Simplesmente repete fórmulas sobre escolha de candidatos e mandatos e fala em economia e eficiência. Foge das "controvérsias" desde a largada. Isto é coragem? Isso são convicções?

Desistir, se render, não é solução--como nunca foi solução para os judeus na Europa. A coação de adultos absolutamente requer força letal e o abate de algumas cabeças inconformadas para dar exemplo aos demais escravos. Já vimos esse filme onde a anti-vida ganha. 


Socialismo, religioso ou laico, é sempre agressão

Necessitando de traduções pesquisadas, que apresentam ideias complexas sem rodeios ou evasão, procure pela Speakwrite.



Thursday, October 4, 2018

Votos que mudam as leis



Toda conclusão pela lógica dedutiva começa com premissas estabelecidas pelos processos da lógica indutiva. Jimi morre, Janis morre, Jim morre, sem exceções, logo todos nós somos mortais. Essa premissa só é validada pela observação de que não há exceções. 

Agora a pergunta é: os votos dados aos programas dos pequenos partidos em fase de crescimento mudam as leis ou são votos desperdiçados

Em 1892 um pequeno partido da corrente saqueadora propunha que fosse lei o ponto 2 do programa do partido comunista--um imposto de renda progressivo, isto é, proporcionalmente alavancado. O partido ganhou 9% do voto popular e 22 votos eleitorais de 5 estados (votando como unidades federais). Os debates logo começaram e a economia desabou enquanto o projeto de lei vinha sendo incorporado na lei alfandegária. Só houve recuperação depois de o Supremo derrubar esse IR como inconstitucional em 1895. Mesmo assim demorou. 

Com um milhão de votos o pequeno partido que conseguiu eleger apenas 3 deputados federais injetou seu imposto comunista na lei federal. O partido populista ganhou o que quis como se esse milhão de votos fosse 50% do total de votos dos três partidos. 

Ou seja, o poder legiferante dos 9% de votos de sangria ganhos pelo Partido do Povo foi como se esses partidários do imposto de renda tivessem derrotado os outros dois partidos. Nenhum desses outros dois partidos tinha proposta de IR na sua plataforma de governo. Pelo resultado dá pra ver que cada voto desses 9% teve o peso legiferante de 6 votos no sistema da cleptocracia partidária que legisla nos EUA. Seis vezes 9% dá 54% do voto popular, total que dificilmente perderia nos votos eleitorais dados pelos Estados.

Seu voto libertário (nos EUA) valerá por bem mais do que seis votos desperdiçados na cleptocracia. O Partido Libertário com 4 mil votos ganhos em 1972 derrubou as leis que proibiam as mulheres de controlar a sua própria reprodução. Isso por decisão do Supremo de usar a nossa proposta como sentença do painel que protegeu o direito ao aborto. Hoje temos mil vezes mais: 4 milhões de votos--o equivalente ao estado de Virginia inteirinho. Esses 4 milhões de votos libertários mudaram os resultados da votação em 11 estados. A coragem e a integridade dão um valioso exemplo aos que vacilam ante a defesa da liberdade. Os que se esforçam pela coação e violência também não vacilam nem descansam. 
O perigo é de a cultura de meganhas se arraigar
Hoje, 800 candidatos libertários concorrem nas eleições nacionais, de forma que os eleitores agora podem escapar da falsa dicotomia entre o nacionalsocialismo da "direita" religiosa e o socialismo laico das demais correntes saqueadoras. Seu voto--ou sua doação como portador de visto de permanência--terá, como sempre teve no passado, muito mais efeito legiferante se apostar no crescente LIBertarian Party. O partido libertário tem a idade que o Presidente Kennedy teve quando foi morto por no mínimo dois assassinos.
Nossos 4000 votos em 1972 hoje são 4 milhões
Veja a lista dos nossos candidatos dispostos a proteger os direitos das mulheres, acabar com a proibição das folhas de planta e tirar das costas do povo o IR do partido comunista e os confiscos e regulamentos que ferem os direitos da pessoa individual. Conosco você pode eliminar as leis injustas. 

No Brasil o Partido Novo por enquanto não defende os direitos individuais que seriam defendidos pelo inexistente Partido Libertário Brasileiro. Permitiria continuar o linchamento de médicos para forçar as mulheres a reproduzir a contragosto como na Romênia comunista. É igualmente neutro quanto à atual formação de quadrilhas políticas para proibir folhas de plantas. Essa coação gera receita de propina e corrupção e enche as prisões e cemitérios de jovens. O email do Partido Novo não funciona. Mesmo assim parece superior aos demais partidos brasileiros--for what it's worth.

Precisando de traduções para visto de permanência ou cidadania, entre em contato com os tradutores credenciados.




Monday, October 1, 2018

Programa dos nacionalsocialistas, 21 a 25


Medalha nazista dada às mães parideiras
Continuação do programa dos 25 Pontos do Partido Nacional Socialista Alemão


21. Cabe ao Estado melhorar a saúde pública mediante proteção das mães e filhos, prevenindo o trabalho juvenil; impondo programa de malhação tornando obrigatória a ginástica e o desporto, e ainda prestando apoio às organizações voltadas à educação física da juventude.

22. Pela abolição das tropas mercenárias e a criação de um exército popular.

23. Que sejam tomadas providências na lei contra a mentira política consciente e a sua propagação pela mídia.  E para possibilitar a criação de uma imprensa alemã, exortamos:

a. Que os editores e colaboradores de jornais em língua alemã sejam cidadãos alemães.

b. Que a difusão dos jornais estrangeiros dependa da autorização expressa.  Estes jornais não podem ser impressos em língua alemã.

c. Que proiba-se a participação financeira ou influência de não-alemães nos jornais alemães, sendo as editoras infratoras interditadas, e deportados os estrangeiros responsáveis. 

Que proíbam os jornais que ferirem o bem comum. Somos pela repressão das tendências nas artes e literatura que exercem influência subversiva na vida do nosso povo; e a interdição das reuniões ou das organizações que contrariem as medidas anteriores.

24. Exigimos a liberdade no território da União para todas as confissões religiosas, desde que não ameaçem o Estado e não ofendam os sentimentos morais e éticos da raça germânica. 

O Partido assim defende um cristianismo positivo, sem todavia se ligar a uma denominação específica.  Combate ao espírito judaico-materialista no país e no exterior e acredita piamente que a restauração duradoura do nosso povo não poderá acontecer senão começando internamente partindo do princípio:

ANTES O BEM COMUM QUE O BEM INDIVIDUAL.

25. Para concretizar esses ideais preconizamos o fortalecimento do poder central no Reich. Cabe ao parlamento central a autoridade absoluta sobre a totalidade do Reich e dos seus orgãos. 

A criação de câmaras voltadas às profissões e de órgãos encarregados da execução das leis básicas promulgadas pelo Reich.

Os dirigentes do Partido se comprometem a esforços constantes para a implementação dos pontos aqui enumerados, para tanto sacrificando, se necessário, a própria vida.

ANÁLISE: 
Os pontos 21 e 22 se traduziram em fomento à produção de jovens para os programas de Lebensborn e Hitlerjugend, e logo na formação de forças armadas. A violência da lei no ponto 23 é o que muitos conservadores religiosos e socialistas láicos ainda querem para calar a oposição. Só queriam alemães publicando na língua pátria, proibidas as traduções e deportados os tradutores--toda essa repressão e interdição, é claro, contra ameaças e ofensas à raça segundo padrões morais e éticos norteados pela proteção do bem comum (e não dos direitos da pessoa humana). 

Que moral e ética são essas? Cristianismo socialista, inclusive para exportação, e coletivismo altruísta tomando o lugar da pessoa individual vivendo a sua própria vida. No ponto 25, a ditadura que prometeram--promessa que cumpriram--teve autoridade absoluta lastreada na iniciação da força letal, e bota regulamentação das profissões nisso! O padrão altruísta de valor se repete na conclusão jurando o sacrifício da própria vida. Muitos dos autores daquele partido cumpriram essa promessa também. 
Os austríacos, donos de grande indústria química eram 91% católicos. Católicos e protestantes compunham 96% da população alemã segundo essa reportagem de 1938. O chanceler não foi eleito da noite pro dia. O programa do partido é de 1920 e o livro Mein Kampf de 1924. O candidato vivia cercado de pastores, bispos e cardeais e nas eleições--e partidos! 

Na época em que Hitler foi eleito concorriam 42 partidos! Ocorre que a Alemanha exportava drogas para os EUA e no caso do Manly Sullivan o Supremo liberou a cobrança do IR sobre ganhos ilícitos. Isso primeiro afetou os alemães, e em seguida, os Al Capones nas grandes cidades. 
O proibicionismo com IR Americano cortou o contrabando alemão
Mas se Hitler não foi católico protestante ou judeu, foi eleito por quem afinal? Onde já se viu 40% dos eleitores, sendo 96% do todo cristãos elegerem quem não fosse deles? Foi eleito pelos cristãos religiosos que se opunham ao comunismo ateu, sem nenhum liberalismo econômico na jogada. Todos foram socialistas, logo, direita é socialista cristão e esquerda socialista laico. 

Liberais e libertários nem aparecem na linha horizontal que começa no Stalin e extende até Hitler. Esse quadro da EsquerDireita linear e binária, aos olhos libertários, tem essa aparência, faltando uma linha vertical para quem não é nem quer ser socialista de nenhuma das três áreas! A linha horizontal não representa a realidade. Serve apenas para excluir a alternativa racional e pacífica. Ouça com atenção tudo o que a "esquerda" e a "direita" acusam mutuamente. Resta apenas o voto em branco ou pelo Partido Novo, que não utiliza dinheiro do governo. 
Para traduções orwellianas que analisam o texto, contexto e pano de fundo, procure pela Speakwrite. Também fazemos do espanhol para inglês e português.


Blog americano...

Sunday, September 30, 2018

Programa nacionalsocialista, pontos 16 a 20

Pintura pelo líder nacional socialista
Continuando a análise das palavras e ideias do partido Nacional Socialista da Alemanha. Afinal, são ou não são socialistas? Os comunistas juram que não. São ou não são cristãos? Os pastores, papas e bispos juram que não. Para descobrir a verdade, só lendo os documentos originais: 

16. Pela criação e proteção de uma classe média sã, a comunalização das grandes lojas de departamento e o seu arrendamento aos pequenos comerciantes a baixo preço.  Devemos priorizar os pequenos empreendedores nas licitações de fornecimentos à União, aos Estados e municípios.

17. Pela reforma agrária adaptada às nossas necessidades nacionais, a promulgação de uma lei que permite a expropriação, sem indenização, das terras para fins de utilidade pública – a abolição de impostos sobre as glebas e a repressão de toda especulação.

18. Pela luta sem trégua contra aqueles cujas atividades, prejudicam o bem comum.  Aos traidores, agiotas, atravessadores e afins, caberá a pena de morte, sem consideração da raça ou religião.

19. Pela substituição do direito romano pelo direito público alemão, pois aquele atende uma ordenação materialista do mundo.

20. A ampliação da nossa infra-estrutura escolar deve permitir a todos os alemães capazes e trabalhadores o acesso a um curso superior, mediante qual se colocar na liderança.  Os currículos dos estabelecimentos de ensino devem se adequar às necessidades da vida prática.  Caberá às escolas inculcar o conceito do Estado (moral e cívica) desde a idade da razão.  Caberá ao Estado custear a educação dos filhos excepcionalmente dotados de pais pobres, qualquer que seja a sua profissão ou classe social.

ANÁLISE: 
A comunalização das lojas parece coisa de libertário? livre comércio? capitalismo selvagem? E no 17 a reforma agrária, expropriação sem indenização... isso é coisa de liberalismo egoísta? O bem comum do nº 18 aparecia nas moedas nazistas, e o ódio aos agiotas e atravessadores dificilmente seria coisa de Milton Friedman, Ayn Rand ou Frédéric Bastiat. No Ponto 19 a referência obscurantista ao "materialismo" não parece ser endosso de nada objetivo, científico ou liberal. Veja esta reportagem de 1934...


Tradução: Nazistas dizem que a Influência do Cristo foi Ampliada pelo Hitler. Berlim, Alemanha--A certeza de que Jesus se tornou mais poderoso entre os alemães por causa de Adolf Hitler é creditada pelos nazistas cristãos alemães de Brunswick. No seu órgão oficial os nazistas protestantes de Brunswick anunciam: "Na pessoa do Hitler o tempo se preencheu para o povo alemão, pois o Cristo, Salvador e ajudante de Deus, conseguiu, mediante Hitler, se tornar poderoso entre nós. Logo o nazismo possui o cristianismo positivo dos atos. Hitler hoje é o caminho do espírito e da vontade de Deus conduzindo à igreja cristã das nações alemãs."

Há algo de orwelliano na maneira que os jornais mudaram os retratos depois da Grande Guerra. A seguir, os últimos 5 pontos do programa nacionalsocialista que a "direita" alega ser "esquerda" e vice-versa. 

Necessitando de tradutores orwellianos para migração ou transtornar a atual crise, visite a nossa página