Thursday, April 19, 2018

Futuro libertário

Fatia do voto ganho pelo Partido Libertário em 5 eleições

Existe desde a incepção do partido libertário uma ferramenta matemática para analisar qual a fatia de mercado que determinado produto conquistará ao longo do tempo. A curva Fisher-Pry analisa o tempo que leva para atingir a metade do mercado. 

No caso das democracias (versus monarquias e ditaduras) a coisa teve este aspecto: 

Encyclopedia of Government and Politics, Volume 2 1992

Usando curvas do gênero (mas não a Fisher-Pry específica) calcula-se (s.m.j.) que até o ano 2074 o Partido Libertário atingiria 50% do voto americano, substituindo um dos partidos da atual Cleptocracia.

Para apressar essa transformação os americanos naturalizados podem votar pelo partido da não-agressão, e quem tem visto de permanência pode doar uns trocados. Nós, os americanos natos, precisamos desta ajuda para fazer frente a influência nociva do Richard Nixon. Esse correligionário do Herbert Hoover--derrotado por Kennedy mas eleito após seu assassinato por eleitores semelhantes aos da Alemanha de 1933--hoje assola o Brasil. 

Como assim? Pois é. O golpe de subsidiar partidos nacionalsocialistas com os impostos arrancados do povo foi invenção do Nixon.  O voto obrigatório, inventado por políticos da corrente saqueadora na Austrália em 1927 (veja o gráfico supra) combinado com esses subsídios nixonianos à cleptocracia, garantem infinita miséria ao Brasil. Mas eliminando na fonte esse parasitismo exportado, haveria esperança de melhoria.

Vale a pena arriscar? Enfim, o custo é pífio e o risco maior é nutrir o crescimento da atual cleptocracia do ódio e da agressão. 

Precisa de tradução para visto? Prefere blog em inglês?