Wednesday, June 28, 2017

Da crise de 1894

 
Irrompeu pavorosa crise em agosto de 1894. Por que? 
Segundo os coriféus americanos, foi tudo por causa da lei que permitia aos mineradores cunhar prata em moeda tinante nas casas da moeda dos EUA sem pagar taxa. O preço da prata era assim fixado pelo governo, pois as moedas eram de dólares ou fracionais. Mas a oferta crescia muito mais do que a oferta de ouro, gerando enorme tensão monetária. Mas quem defendia essa inflação prateada? 

Os grandes mineradores papavam de colher a nata dessa crise, e subsidiavam as campanhas e candidatos dos partidos que copiavam da cartilha de Karl Marx, logo, abraçavam a inflação. Resultado: os saqueadores altruistas abocanharam 9% do voto na eleição de 1892!  Num pleito em que dois partidos entrincheirados dividem uns 97% do voto, se 9% aparecem na colunas de um terceiro partido, com agenda diferente, pelo menos um dos partidos-baleia adotará alguma posição do projeto de governo do partido lambari. (Lá não existem as coligações de 33 partidos que conduziram a Alemanha para o nazifascismo socialista). 

O Candidato democrata foi o ex-presidente Grover Cleveland, que perdeu na eleição anterior para o fanático proibicionista que em abril de 1890 mandou a soldadesca matar tantos floridianos quanto desobedeciam a sua vontade. Seu proibicionismo se traduziu em interferência na alfândega--fonte da receita da nação--e fortaleceu a influência de outros xiítas da lei seca como o ku-klux klã. O povo queria de volta o afável Cleveland, que enxugava os gastos públicos e era contra os impostos. Mas os socialistas de William Jennings Bryan, outro fanático religioso, urravam pela inflação com moeda de prata e um imposto de renda copiado do manifesto comunista.  Sindicalistas armavam greves com planos de se valer da agressão para impedir a contratação de fura-greves.

A exclusão nacional da raça chinesa continuava, e cobrava-se nova versão da lei anti-imigrante. E ao mesmo tempo o projeto francês do Canal de Panamá falia por falta de engenharia e excesso de febre amarela. Harrison lançou mão de fazer inspeção ríspida da importação do ópio para detectar a fartura de contrabando da Índia que descia pelas ferrovias do Canadá. E no meio dessas crises, um bando de aventureiros derrubava o governo da rainha do Havaí no intuito de assimilar aquele reino independente. O presidente, eleito em novembro, fora diagnosticado com câncer oral antes da sua posse em março. A economia já ruia antes mesmo da sua posse. 

Depois da posse, saiu socialista, comunista e sindicalista de todos os cantos fazendo greve e cobrando o IR de Karl Marx. A fábrica Pullman de vagão-leito, precursor do atual jatinho executivo, foi cena de violência armada antes da chegada de tropas federais. O IR que o congresso adotou provocou colapso bancário generalizado, pois transformou os bancos em armadilha de confisco até a Suprema Corte anular para salvar a economia do país. Esse foi o efeito de um pequeno terceiro partido (no caso, saqueador) ganhar 9% do voto nas eleições. Esses 9% tiveram o efeito legiferante de bem mais de 51%. Se ganhar é mudar as leis, cada voto desses valeu seis votos desperdiçados nos candidatos da cleptocracia. Veja os resultados..



Hoje os saqueadores e econazistas já queimaram o filme nos EUA. O povo, no desespero, preferiu até o atual governo, embora supersticioso e xenófobo, a mais um bando proibicionista de amigos do alheio querendo fechar as usinas elétricas do país. A lição nisso é que quem quer proteger a juventude--contra os meganhas do proibicionismo, dos confiscos, da crise econômica, dos apagões ou das deportações--devia investir o seu voto no programa do partido libertário nos EUA, e assinar pela formação de partido semelhante no Brasil. 

E por falar em deportações, na condição de intérprete que trabalha desde 1998 nos tribunais federais americanos entendo bem como traduzir documentos para escolas e imigração. Confira no meu site americano ou brasileiro







No comments:

Post a Comment